Aliança Estratégica entre Petrobras e CNPC impulsiona setor químico

A realização de parcerias tem proporcionado ao Brasil a oportunidade de aumentar a capacidade de investimentos na cadeia de óleo e gás, compartilhar riscos, realizar o intercâmbio tecnológico e fortalecer a governança corporativa.

Um exemplo positivo desta estratégia foi firmado entre a Petrobras e a CNPC, maior corporação integrada de O&G da China, no início de julho, em Beijing. O Memorando de Entendimento foi assinado pelo presidente da Petrobras, Sr. Pedro Parente, e pelo vice-presidente da CNPC e presidente da PetroChina, Sr. Wang Dongjin.

O objetivo da parceria é avaliar, conjuntamente, oportunidades nacionais e no exterior em áreas-chave de interesse mútuo, beneficiando-se de suas capacidades e experiências em todos os segmentos da cadeia de óleo e gás, incluindo potencial estruturação de financiamento.

Vale ressaltar que desde 2013, a Petrobras e a CNPC são parceiras na área de Libra, primeiro contrato pelo regime de partilha de produção, localizada no pré-sal da Bacia de Santos.

A empresa chinesa tem presença em mais de 70 países com atividades nos setores de upstream, midstream, downstream, marketing e comercialização, prestação de serviços petrolíferos, engenharia, construção e fabricação de equipamentos.

* Confira o Informativo do CRQ-III para saber mais sobre este e outros assuntos