Cientistas desenvolvem o primeiro disco rígido químico

A química está presente em nosso dia a dia, seja no que vestimos ou usamos. Entretanto, suas aplicações são ilimitadas e novas tecnologias surgem diariamente. É o caso do Chit: o primeiro disco rígido químico.

Os Cientistas Dr. Konrad Gizynski e o Prof. Jerzy Gorecki, do Instituto de Química e Física da Academia Polaca de Ciências (IPC PAS), em Varsóvia (Polônia), demonstraram uma memória de trabalho de um tipo diferente, baseada em fenômenos químicos. Eles lançaram uma forma pela qual as gotículas químicas podem armazenar informações em uma unidade de memória química de um bit.

O chit é composto por três gotas. Entre essas gotas ocorrem reações químicas, de forma cíclica e consistente. A memória está enraizada na reação oscilante de Belousov-Zhabotinsky. Cada reação cria os reagentes necessários para a próxima, continuando ad infinitum. Essas reações são ajudadas por um catalisador – ferroína – que causa uma mudança de cor. Há também um segundo catalisador – rutênio – que torna a reação sensível à luz.

O chit inaugura a “computação química”, ou seja, a mudança dos bits tradicionais para componentes químicos. Dessa forma, será possível armazenar, ler e transferir informações através de uma nova alternativa, modificando grande parte das tecnologias que hoje conhecemos.

139794_web

Fonte: EurekAlert!