Contadores e Gestores Financeiros do Sistema CFQ/CRQ se reúnem para debater procedimentos administrativos

A capital federal recebeu, nos dias 24, 25 e 26 de setembro, o 1º Encontro dos Contadores e Gestores Financeiros do Sistema CFQ/CRQ. O evento contou com a participação de 40 representantes das 21 regionais do Sistema, e teve o propósito de sanar dúvidas e estabelecer padrões a serem adotados pelos Conselhos Regionais.

O encontro também trouxe a Brasília os presidentes dos Conselhos Regionais de Química do Ceará (10ª), Maranhão (11ª), Piauí (18ª) e Espírito Santo (21ª). O presidente do Conselho Federal de Química, José de Ribamar Oliveira Filho, destacou que práticas de governança e exigências legais elevam a importância do trabalho de contadores e gestores.

“Foram três dias de discussões técnicas intensas e de alto nível, que tiveram como objetivo principal unificar os procedimentos contábeis para a elaboração do orçamento do Sistema CFQ/CRQ para 2019”, lembrou Oliveira Filho.

Para o presidente do CRQ XXI, Alexandre Castro, o evento é de vital importância.

“Estamos passando por uma fase em que temos que melhorar nossos procedimentos, a nossa governança, a nossa comunicação com a sociedade brasileira e reforçar o papel dos conselhos de classe. E o Sistema da Química hoje está totalmente inserido nesse contexto”, afirmou Castro.

A uniformidade de práticas é o principal destaque na opinião do diretor-tesoureiro do CRQ-III, do Rio de Janeiro, Márcio Franklin. Para ele, “(o Sistema) precisa trabalhar e caminhar todo em uma mesma direção para que cada conselho não atue isolado dentro das suas problemáticas”.

Independentemente do porte de cada Conselho Regional, o evento foi percebido como uma iniciativa inovadora para prevenir eventuais dificuldades na prestação de contas.

“Estamos unindo contadores e gestores financeiros para uma gestão mais real, adaptada às exigências do Conselho Federal de Química e, especialmente, do Tribunal de Contas da União (TCU). Especificamente, foi debatida a resolução normativa nº 272, que trata da prestação de contas”, afirmou Cláudio Sampaio Couto, presidente do CRQ X.

INOVAÇÃO NO SISTEMA – Para José Ribeiro dos Santos Júnior, presidente do CRQ XVIII, sediado no Piauí, o encontro deixou claro que havia dúvidas entre os profissionais: “No conjunto da obra, foi um treinamento fundamental para nivelar as pessoas e botar todo mundo a par, entrosado ao Sistema”.

O CRQ XI, sediado no Maranhão, foi representado pelo seu presidente, José Ribamar Cabral Lopes. Ele saudou o caráter original da iniciativa, um nível de atenção ao detalhe que não era visto no Sistema anteriormente.

“Esse trabalho vem dar suporte para que os conselhos trabalhem sob a nova legislação e que o Conselho Federal venha participar junto aos estaduais. Antigamente não se tinha isso”, concluiu Cabral Lopes.