CRQ-III tem novas Câmaras Técnicas

A noite do dia 11 de abril foi o marco de mais uma iniciativa do Conselho Regional de Química – Terceira Região, com a cerimônia de posse dos membros das duas Câmaras Técnicas do CRQ-III: a de Meio Ambiente e a de Tecnologia, Inovação e Competitividade.

Os profissionais, após cumpridas as etapas do processo de formação das Câmaras, com a inscrição, avaliação e aprovação das candidaturas, foram recebidos pelo presidente do CRQ-III, Rafael Almada, e os conselheiros Márcio Franklin, Eliana Mossé Alhadeff, Valéria Gonçalves e Carla Calado para a instituição oficial dos grupos que, a partir de agora, têm a missão de propor e avaliar atividades na área e tema de atuação de forma a assessorar a plenária do CRQ-III.

O conselheiro Márcio Franklin agradeceu aos profissionais e destacou a importância de trazer profissionais para atuarem junto ao Conselho. “A retomada das Câmaras Técnicas torna possível discussões enriquecidas com profissionais atuantes na área da química. Isto mostra que o CRQ não é apenas um órgão fiscalizador, mas uma autarquia que visa o benefício da sociedade.”, disse.

A Câmara Técnica de Meio Ambiente, que já funcionava, foi renovada e ganhou novos membros, agora com 12 componentes, e segue coordenada pelo conselheiro Harley Martins. A nova Câmara Técnica de Tecnologia, Inovação e Competitividade, com cinco membros, será coordenada pela conselheira Eliana Mossé Alhadeff.

Na opinião do presidente Rafael Almada, além de contribuir para o papel técnico na análise de processos para a transformação da área, as Câmaras Técnicas potencializarão a química no estado do Rio de Janeiro.

“É fundamental pensarmos no espaço que o profissional ocupará na sua área de atuação e garantirmos que as atividades exclusivas dos profissionais da química sejam exercidas por pessoal capacitado.”

A retomada desta inciativa demonstra a dinamização das atividades do Conselho e reforçam a importância da participação dos profissionais da Química na missão de proteger a sociedade. As Câmaras integrarão a autarquia e o setor da Química, pois além da atuação dos conselheiros, os novos membros terão a missão de propor e avaliar projetos que visem representar os interesses da coletividade.

Novas Câmaras ainda serão formadas

O processo de seleção de profissionais para a composição das Câmaras Técnicas iniciou-se em dezembro de 2017, com o lançamento do Edital, que contemplava a formação de oito grupos temáticos: Alimentos e Bebidas; Meio Ambiente; Ensino Superior; Ensino Técnico; Química de Cosméticos e Fármacos; Tecnologia, Inovação e Competitividade; Química Verde e Química Forense.

Embora tenha havido inscrições de profissionais, alguns dos temas não alcançaram o número mínimo de participantes, respeitando o Regulamento e o Edital 001/2017, e estes serão contemplados em outro processo, que deverá acontecer no segundo semestre de 2018, a fim de reforçar a participação de profissionais da área dentro do Conselho.

“O processo de trabalho dessas Câmaras Técnicas estimulará a participação de novos profissionais em futuros editais. É nossa responsabilidade garantir a continuidade efetiva desse projeto com infraestrutura, legitimidade e resultados.”, finalizou o presidente Rafael Almada.