Bayer anuncia compra da Monsanto por US$ 66 bilhões

A maior negociação da história do grupo farmacêutico alemão Bayer, que comunicou na quarta-feira (14/09), a compra da empresa estadunidense Monsanto, pela cifra de US$ 66 bilhões. A negociação ainda prevê o pagamento, da Bayer, de US$ 128 por ação da Monsanto em dinheiro.

Bayer anuncia compra da Monsanto por US$ 66 bilhões
O préstimo é 44% superior ao preço do papel em 9 de maio deste ano, dia da proposta feita por escrito pela alemã à norte-americana. O conselho de diretores e de supervisão das duas companhias concordaram com o negócio por unanimidade.

Juntos, Bayer e Monsanto se converterão em um gigante mundial de US$ 25,8 bilhões em volume de negócios anual, com 140 mil funcionários. A empresa dos EUA se destaca, sobretudo, no desenvolvimento de sementes geneticamente modificadas.

Contudo, o negócio depende da aprovação de acionistas e de órgãos reguladores da concorrência. Durante as negociações, o grupo alemão precisou melhorar sua oferta várias vezes desde maio até obter o aval da gigante americana.

“Estamos felizes em anunciar a combinação de nossas duas grandes organizações. Isso representa um grande passo em nosso negócio agrícola e reforça a posição de liderança da Bayer em inovação global”, disse a Bayer, em nota.

A Bayer afirmou que as duas empresas são complementares. A alemã produz pesticidas agrícolas, enquanto a Monsanto se concentra principalmente na produção de sementes geneticamente modificadas. A sede da divisão agrícola da empresa, assim como da representação da companhia na América do Norte, ficará em St. Louis, Missouri, onde a Monsanto já está radicado.

Segundo os alemães, o negócio promoverá a criação de valor significativo com sinergias anuais esperadas de aproximadamente US$ 1,5 bilhão após três anos, além de sinergias adicionais de soluções integradas no futuro.