Fundo Soberano é lançado pelo Governo do Estado

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, fez o lançamento do Fundo Soberano, na segunda-feira, 28, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), André Ceciliano, os secretários de Estado da Casa Civil, Nicola Miccione, e de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Vinícius Farah, além de representantes de vários municípios e empresas de todo o estado.

O presidente do Conselho Regional de Química – Terceira Região, Rafael Almada, esteve presente representando o CRQ-III e o Instituto federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), instituição da qual é reitor.

A iniciativa da criação do Fundo veio da Emenda Constitucional 86/21, de autoria do presidente da Alerj, André Ceciliano.

Uma das principais fontes de receitas do Fundo são os 30% de todo aumento na arrecadação do Rio com os recursos de royalties e participações especiais sobre a produção de petróleo e gás natural comparado com o ano anterior.

Durante seu discurso, o presidente André Ceciliano mencionou mais uma vez a importância do Fundo na criação de outras iniciativas que contribuirão para o desenvolvimento do estado, e deu como exemplo o Centro de Excelência em Fertilizantes, que deverá ser instalado no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Em seguida, saudou e destacou a importância das instituições de ensino e outras entidades empenhadas nessa iniciativa, como, por exemplo, o CRQ-III.

Rafael Almada frisou a relevância do aporte para potencializar o que o estado já possui.

“É fundamental o trabalho que vem desenvolvendo o Fórum de Desenvolvimento do estado e o lançamento do Fundo reforça esse compromisso. O potencial para o desenvolvimento do Estado está na união da política, a educação e a indústria.”, afirmou Almada.

O Fundo Soberano é uma reserva de recursos que conta com R$ 2,1 bilhões previstos no Orçamento de 2022 e, como garantiu o governador, será depositado ainda nesta semana.